Quiz Santos Dumont

História de Alberto Santos Dumont

As origens e a família do mestre da aviação

Alberto Santos Dumont nasceu em 20 de julho de 1873 em João Aires, Minas Gerais  - hoje, Santos Dumont - próximo à cidade de Palmira. Seu pai, Henrique Dumont, era formado na Escola de Artes e Ofícios de Paris (o equivalente atual da Faculdade de Engenharia) e tinha sido encarregado pelo Império, em 1872, de construir um trecho da Estrada de Ferro Central do Brasil, na subida da Serra da Mantiqueira. Como o canteiro de obras foi fixado na localidade de Cabangu, a família acabou se estabelecendo numa fazenda próxima. Assim, seu sexto filho, Alberto, nasceu ali, no mesmo dia em que o pai completou 41 anos.

A mãe de Santos Dumont, de uma tradicional família de Ouro Preto, se chamava Francisca de Paula Santos e era filha do comendador Paula Santos. O Dr. Henrique Dumont era descendente de franceses. O casal teve, ao todo, oito filhos: cinco mulheres e três homens. As mais velhas se chamavam Maria Rosalina, Virgínia e Gabriela e casaram, por coincidência, com três irmãos: respectivamente, Eduardo, Guilherme e Carlos Villares. Todos nasceram em Minas, com exceção das duas irmãs mais novas, Sofia e Francisca, nascidas no estado do Rio de Janeiro.

Quando a empreitada da estrada de ferro foi concluída, Henrique Dumont havia decidido se dedicar ao cultivo do café. Assim, mudou-se para Casal, perto de Valença (RJ). Ali, nasceram as filhas mais novas e Santos Dumont foi batizado na Paróquia de Santa Tereza, em 20 de fevereiro de 1877. Porém, em busca de terras mais apropriadas, o Dr. Henrique acabou adquirindo a Fazenda Arindeúva (que passou a se chamar Fazenda Dumont), a vinte quilômetros de Ribeirão Preto, estado de São Paulo. Ali aplicou seus conhecimentos para estimular a produção com uma série de inovações – e a fazenda progrediu muito. Chegou a ser a mais moderna da América do Sul, com cinco milhões de pés de café, 96 quilômetros de ferrovias e sete locomotivas.
Com outros fazendeiros da região, ele obteve a construção de um ramal da estrada de ferro da Companhia Mogiana até Ribeirão Preto. Inaugurado em 1883, este ramal foi fundamental para o escoamento da produção e para o desenvolvimento da região, trazendo centenas de imigrantes, principalmente italianos, que logo substituíram a mão-de-obra escrava.

Neste ambiente, transcorreria toda uma infância e adolescência de Santos-Dumont. 

 

 


Otten Design & Marketing